Comunidade de Israel Comunidade de Israel Comunidade de Israel

:: Nossa missão::


 

Consciente que Yeshua não foi “enviado senão às ovelhas perdidas da Casa de Israel” (Mateus 15:24) esse ministério se organizou para apoiar o processo de teshuvá (retorno) à fé do primeiro século ora empreendido por centenas de milhares de crentes no mundo. Se você tem sido tocado a se unir à mesma fé de Araham, de Ytzchak, de Yakov, dos profetas e do Maschiach, então possui uma alma judaica como a de Yeshua e essa alma está sendo chamada a pular de alegria nesse momento de restauração.

 

Se você está sentindo esse chamado, se sua alma se emociona ao escutar uma música hebraica, se seu coração se comove pelas dores e sofrimentos do povo judeu, se ora por Israel e por Yerushalaim, e se compreendeu que Yeshua era um judeu de carne e sangue, fé e doutrina, e veio ao mundo em obediência à Torah então veio ao lugar certo, este é o seu portal. Seja bem-vindo! Continua... 

 

Ao dedicar-se à pesquisa das origens israelitas de brancos, índios e negros desse país, nosso ministério resgata a plenitude das promessas feitas a nosso pai Avraham, de abençoada memória, de que sua semente seria como o orvalho que regaria a terra com bênçãos, estaria presente no mundo inteiro e seria numerosa como as estrelas e incontável como o pó da terra. Além disso,  nos esforçamos para recordar a cada irmão cristão, católico ou evangélico uma das realidades ainda menos estudadas: “Se sois do Messias então sois da semente de Avraaham (Abraão) e herdeiros conforme a promessa.” Galatas 3:29. Se há uma coisa que deveria ser clara para os crentes é o fato de que Yeshua não socorre a anjos, mas socorre a semente de Avraham. (Ivrim/Hb 2:16) Logo se existe uma doutrina cercada de provas é o fato de que a maioria dos crentes verdadeiros em Yeshua são filhos de Avraham, e isso independentemente de sua filiação religiosa, e por isso mesmo0 foram trazidos ao sumo pastor das ovelhas.

 

Contudo, mesmo aqueles que não parecem ter qualquer sinal de ancestralidade israelita ou judaica e que definitivamente se imaginam gentios, ou que de fato são gentios como Ruth a moabita era gentia ainda podem se tornar israelita participando das bênçãos e privilégios de Israel. Qualquer estranho aos pactos, que vive distante das promessas pode dizer como Rut: “Teu povo será meu povo e teu Elohim será meu Elohim.” Ruth 1:16. É muito importante que se diga que não há privilégio maior do que a de um gentio, homem ou mulher que se converta ao Elohim de Avraham e a seu povo Israel e que abrace voluntariamente as alianças físicas e espirituais dadas a Israel como se nota em Yeshayahú/Is 56.  Lá o Eterno deixa claro que os que assim fazem receberão um nome melhor do que o de filhos e filhas, e que eles se alegrarão em sua Casa de Oração.


Esse fato está marcadamente claro na vida de três mulheres famosas. A primeira delas foi Rachav a meretriz de Yerichó. A segunda foi Ruth a moabita que se casou com Boaz, pai de Oved que gerou a Yshay o pai de David. A terceira foi Namá uma amonita que casou com Shlomo, que foi pai de Rovoam, também ela um ancestral de David. Estas três mulheres, além de muitos homens que se uniram a Israel e se converteram a sua fé foi uma antecipação da grande confraternização entre gentios e israelitas que deveria ocorrer ao se iniciar a era messiânica. Durante essa era, de forma nunca vista gentios e israelitas deveriam se abraçar como irmãos, por cima das suas origens raciais, e primeiro se aproximarem para logo fundirem-se num único povo. Esse é o espírito da Bessorat, recordar que a missão de Yeshua foi aproximar aqueles a quem o Messias não tinha sido prometido, (gentios) que estavam separados da Comunidade de Israel, que eram estranhos as alianças e promessas, que não tinham esperança e estavam sem Elohim no mundo.

 


“Portanto, lembrai-vos que outrora vós, gentios na carne, ...estáveis naquele tempo sem o Maschiach, separados da Kahal Israel (comunidade de Israel), e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Elohim no mundo. Mas agora, em Yeshua há Maschiach, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue do Maschiach chegastes perto.” Efésios 2:11-12.


Nosso ministério entende que a aliança do Criador com Israel é perpétua (Shemot/Ex 6:7, 7:4 Shmuel Beit/2Sm 7:24)  e perdurará enquanto bramirem as ondas do mar e brilhar o sol(Yirmiahú/Jr 31:35-37), e que por isso ele é um povo salvo eternamente, (Devarim/Dt 33:29, Yeshayahú/Is 45:17) somente por graça (Efesios 2:8-9), ainda que a fé genuína o leve a cumprir a lei praticando boas obras. Esse povo que será salvo em sua totalidade (Romanos 3:31, Efésios 2:10 e Matytyahú/Mt 5:16) e inclui também os gentios convertidos a Israel e ligados às mesmas promessas leis e alianças. (Shemot/Ex 12:48, Ruth 1:16). 

 

Esta nação espalhada pelo mundo está dividida em duas casas. (Zechariah/Zc 11:14.)

 

Temos as ovelhas perdidas da Casa de Israel, ou Casa de Efraim que perdeu sua identidade tornado-se como os gentios (Hoshea/Os 8:8), deixando de ser seu povo (Hoshea/Os 1:9)e de ser amada (Hoshea/Os 3, Romanos 9:25.) e  a quem Yeshua foi enviado (Yirmiahú/Jr 50:6, Matytyahú/Mt 15:24) cumprindo a promessa:  “onde se dizia vós não sois meu povo, ali se lhes dirá vós sois filhos do Elohim Vivo” (Hoshea/Os 1:10). Temos também a Casa de Judá ou Casa de David de onde Yeshua procede (Zedchariah/Zc 13:1, Lucas 1:27, 69) e que receberá a ruach chem (o espírito de graça) para que olhe para o Eterno a quem transpassaram na figura de Maschiach, chorem por causa dele e sejam salvos por ele ao final da grande tribulação. (Zechariah/Zc 12:8-10)

Como discípulos do Maschiach nossa missão primordial é a busca dessas ovelhas (Zechariah/Zc 12:8-10) muitas delas trazidas a Yeshua, mas ignorantes quanto às suas origens num país com dezenas de milhões de descendentes de judeus e efraimitas.  Uma vez que o Povo de Israel possui uma elevada e irrevogável vocação e deve viver acima dos padrões espirituais mínimos e obrigatórios aos gentios que temem a Elohim nossa missão é ajudar a estas ovelhas a resgatarem sua identidade como ovelhas do Pastor de Israel e a voltar para a Casa como o filho pródigo para festejar junto com nosso Pai eterno assim como ele já fez conosco. 

 

Que seja assim!
Junte-se a nós na mais fantástica obra da restauração de todos os séculos. Este é um momento mágico. Parafraseando o grande cantor norte americano e judeu messiânico, Paul Wilbur digamos: “Estes são dias de Elias, pregando a palavra de Elohim,  são dias do servo Moshe. A justiça  reina outra vez. São dias de angústia, De trevas e perseguições, mas somos a voz do deserto clamando, prepare o caminho de Adonay.”


Sim amados irmãos, nesse momento em que centenas de ministérios cristãos se voltam para a Torah, quando 400 sinagogas judaicas e mais de 400 mil judeus cantam e louvam a Adonay Tesabaot em nome de Yeshua há Maschiach, quando milhares de crentes estão redescobrindo suas origens e suas raízes semíticas, os que são chamados à restauração não podem ficar parados. É hora de restaurar. A guerra espiritual é como a de Eliahú pelo retorno do verdadeiro culto, como de David, pelo retorno da verdadeira adoração, como de Yzchekiel pelo retorno dos ossos secos da Casa de Israel à vida, e como de Daniel pelo retorno do arrependimento e da santidade que vem da Torah. Seja bem vindo a nosso portal, e se a ruach há kodesh o chamou à restauração daquilo que Adonay falou pela boca de seus profetas então veio ao lugar certo. Baruch Habá B`shem  Adonay.